RT Sirocco - шаблон joomla Видео

 

Quando estávamos realizando a I Semana Provincial de Liturgia, precisamente em Itajubá, MG, recebemos pela manhã a notícia do falecimento de Ir. Maria Lúcia Bernardi, ocorrido na madrugada do mesmo dia 27 de julho, no Convento das Irmãs da Providência de Gap.

Ir. Maria Lúcia nasceu no dia 29 de julho de 1927, em Monte Sião, MG. Era filha de Plácido Bernardi e de Filomena Guarani Bernardi. Ingressou na Vida Religiosa Consagrada no Convento das Irmãs da Providência de Gap de Itajubá, no dia 11 de outubro de 1948, com 21 anos de idade. Em 29 de janeiro de 1951 professou seus primeiros votos e em 29 de janeiro de 1956 fez a sua entrega definitiva ao Senhor, professando os votos perpétuos. 

Foi à educação que Ir. Maria Lúcia dedicou a maior parte de sua vida, pela qual sempre demonstrou grande amor, dedicação e competência. Como professora trabalhou em Passa Quatro, Itajubá, Brasópolis, Ouro Fino e Caxambu, em MG, e também em São Paulo, SP. Com coragem, alegria e entusiasmo deixou-se ser enviada para a missão na Região Nordeste do Brasil. Engajou-se em diversas pastorais na cidade de Barreiras e São Desiderio (BA) e em Japoatã (SE). Em Porto da Folha (SE) ajudou na formação de um grupo de leigas missionárias para o Nordeste. De 1973 a 1976, foi Conselheira Provincial; foi superiora do Convento durante dez anos, época em que se dedicou com esmero à preparação da liturgia.

Na Diocese da Campanha foi coordenadora diocesana da Pastoral Litúrgica de 1988 a 1993 aproximadamente, onde cumpriu a missão de dinamizar a vida litúrgica. Percorreu as Paróquias dando cursos de formação e atualização litúrgicas, formando equipes, organizando o trabalho da Liturgia. Dom Tomé Ferreira da Silva, à época seu colaborador na Equipe Diocesana de Animação Litúrgica, nos diz dela: “Quero testemunhar que bons anos de minha vida tive a alegria de partilhar com Irmã Maria Lúcia, trabalhando junto na Equipe de Coordenação da Liturgia na querida e bela Diocese da Campanha da Princesa. Foram anos em que fomos sustentados no trabalho pela pessoa muito querida de Dom Tarcísio Ariovaldo do Amaral. Aliás, Irmã Maria Lúcia e Dom Tarcísio tinham muitas cosias em comum. (...) Mas também, Irmã Maria Lúcia era extremante responsável no trabalho da Liturgia na Diocese, com os cursos, as visitas às Paróquias. Acredito que, naquela época, ela visitou, por mais de uma vez, todas as paróquias da Diocese, sempre de ônibus, com sacrifício. E os cursos que ela oferecia às Paróquias eram marcados pela objetividade, pela precisão. Sempre com conteúdo muito bem fundamentado no Concílio Vaticano II, sobretudo na Sacrosanctum Concilium. E com esta seriedade no trabalho ela conseguiu realizar um grande desejo de Dom Tarcísio que era a renovação da Liturgia na Diocese, que estava parada, estagnada desde o pós Concílio” (Mensagem à Congregação, 27/07/2017). 

Enriqueceu a sua Congregação com o exemplo de religiosa pobre, simples, disponível, fraterna, amiga, alegre, dedicada, sempre vendo o lado bom das pessoas e dos acontecimentos, atenta, sempre demonstrando interesse pela vida da Congregação, da Província e das Irmãs. Mulher de oração, apaixonada pelo Reino, devota de nossa Senhora e amiga dos pobres. 

Nos últimos anos assumiu sua missão como Irmã da Providência, junto aos idosos, na cidade de Itajubá. Em 2010, Irmã Maria Lúcia foi transferida para Itamonte, MG, nesse mesmo ano sofreu uma queda que a trouxe definitivamente para a Enfermaria de nosso Convento. Faleceu em Itajubá às 2h20min. do dia 27 de julho de 2017, às vésperas de completar 90 anos de idade, depois de ter servido o Senhor durante os 66 anos de sua vida consagrada na Congregação das Irmãs da Providência de Gap.

Prestamos, portanto, em nome da Pastoral Litúrgica e da Diocese da Campanha, singela homenagem a essa grande mulher que amou a Cristo, amou a Igreja e doou significativa parcela de sua vida à Liturgia de nossa Diocese, que hoje colhe os frutos maduros do seu árduo e sacrificado trabalho. Que ela descanse em paz, no Senhor. 

Pe. Daniel Menezes Fernandes
Assessor da Pastoral Litúrgica Diocesana e 
Pároco de Carmo da Cachoeira, MG.